Julgamento de apelação favorável ao réu interrompe prazo prescricional

Ao julgar dois HCs de condenados por lavagem de dinheiro, em razão de envolvimento no chamado propinoduto, esquema de desvio de recursos do Estado do RJ, a 1ª turma do STF, por unanimidade, considerou nesta terça-feira, 19, que o fato de o julgamento de apelação ser favorável ao réu configura interrupção do prazo prescricional. Além disso, por maioria, reafirmou o entendimento no sentido de que é possível iniciar a execução da pena, ainda que esteja pendente a análise de recurso extraordinário ou recurso especial contra o acórdão condenatório.

Leia mais em: http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI265622,51045-Julgamento+de+apelacao+favoravel+ao+reu+interrompe+prazo+prescricional